segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Formação musical

Muitas noivinhas quando chegam no estágio de definir a equipe de músicos para seu casamento se deparam com uma gama de instrumentos, timbres vocais e estilos musicais para escolher. Mas como chegar a uma definição?

O primeiro grande passo é a identificação do estilo de repertório da cerimônia. O ideal é evitar a "salada de frutas", isto é, misturar músicas populares com repertório erudito, axé com música clássica, e por aí vai... Procure dar unidade, harmonia ao seu repertório. Sua equipe de música pode te auxiliar muito nas escolhas! Outra observação importante: muito cuidado com as músicas em outros idiomas! Se não tiver certeza do que diz a letra, evite! Já vimos casais incluindo em seu repertório músicas que falam sobre términos, abandonos e rupturas de relacionamento simplesmente por desconhecerem o significado das letras!

O repertório básico de uma cerimônia é composto por: música para entrada do noivo, entrada dos pais, entrada dos padrinhos (que pode ser mais de uma, a depender da quantidade de casais), entrada de pajens/daminhas/floristas, entrada da noiva, entrada das alianças, assinaturas (entre 3 e 5 músicas) e a música para a saída, que pode ser um pouquinho mais "festiva". Há pequenas variações, como casais que escolhem músicas para o momento da benção, do beijo, mas estes instantes são tão curtos que, na minha opinião, não justificam a escolha de uma canção exclusiva para tal fim.

Com uma idéia preliminar do estilo de repertório, já é possível escolher as vozes e os instrumentos que irão compor o conjunto musical. Repertórios mais populares, com temas de filmes, novelas e músicas atuais, pedem instrumentos como guitarra, baixo, bateria e, no sopro, um saxofone. Se sua preferência é um repertório mais erudito, não podem faltar o violino e o cello. Canções mais suaves, MPB e bossas pedem flauta, e por aí vai... Se a marcha nupcial  nos moldes tradicionais for a escolhida para a entrada da noiva, trompetes são fundamentais.

Mas, como nenhum casamento e repertório é igual ao outro,  Kadija Telles, fornecedora no segmento de música para casamentos, me deu uma explicação muito elucidativa sobre a escolha dos instrumentos:

"Na verdade, se a gente quiser, a gente pode inovar no uso  de instrumentos em qualquer repertoóio. Pode usar um quarteto de cordas sim pra tocar bossa-nova, também pode usar um grupo de choro pra tocar erudito, pode tudo! O problema é que esse tipo de repertorio é customizado, quase sempre arranjado, e isso implica em ter alguém pra bolar essas idéias mirabolantes. Esse é o trabalho do arranjador, que quase sempre cobra caro pra isso".

Ela ainda alerta para a escolha da voz, que é crucial: quem canta erudito jamais pode cantar popular e vice-versa.

Kadija ainda complementa: "Tudo depende do repertório. É aí que entra a orientação de um bom profissional na escolha dos instrumentos ideais que casem repertório x instrumental".

A escolha do repertório, músicos e instrumentos não pode ser aleatória! Busque orientação dos profissionais que contratar e de sua assessoria. Com certeza eles terão dicas valiosas para tornar o seu repertório marcante, harmônico e agradável aos ouvidos.

Um beijo!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário aqui!

Related Posts with Thumbnails